sábado, 28 de maio de 2011

A Igreja de LAODICÉIA

  Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: isto diz o Amém, a Testemunha fiel e verdadeira, o Princípio da criação de Deus.Apocalipse 3:14.



Muitas são as mensagens que o Livro do Apocalipse nos traz: encorajamento, alerta, alento, amor e reprovação. O mote, sobre o qual discorreremos neste comenos, será a carta enviada à igreja que se encontrava em Laodicéia, uma das igrejas a quem João destinou suas mensagens. Sabemos que a igreja de Laodicéia representa no Apocalipse duas coisas: 1. Uma igreja localizada literalmente em Laodicéia, no tempo do apóstolo João, na atual Turquia; 2. Um período da igreja cristã, contado no tempo compreendido entre a primeira e a segunda vinda de Cristo.  O item 2 encerra aplicação tanto individual como coletiva. Vale dizer, portanto, que ao lermos as cartas dirigidas às sete igrejas, podemos aplicá-las a nós como indivíduos ou a um grupo especial de pessoas. Esse grupo é a igreja de Deus no tempo e no espaço. Onde estará, então, essa igreja de Deus? Ou melhor: que igreja na atualidade representa Laodicéia?
Antes de tudo, seria de bom alvitre darmos uma rápida pincelada sobre os períodos da igreja cristã e identificarmos o tempo em que a igreja de Laodicéia emergiria. Como vemos, as cartas são dirigidas para sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia. Então, a igreja de Éfeso representa a igreja cristã do ano 31 ao ano 100 de nossa era; Esmirna do ano 100 ao 313; Pérgamo, de 313 a 538; Tiatira, de 538 até 1517; Sardes de 1517 até 1798; Filadélfia de 1798 a 1844, e, por fim, Laodicéia, de 1844 até o fim dos tempos. Podemos inferir que toda a história da igreja cristã está aqui organizada.
No âmago de cada mensagem enviada para as igrejas notamos que há encômios e/ou repreensão. Para Laodicéia, no entanto, não há sequer um elogio, mas repreensão e alerta, os moldes adequados do amor de Deus em situações de emergência. Não careceremos fazer nenhuma elucubração para compreendermos que o intuito de Deus é ver a Sua igreja com Sua imagem e semelhança nela estampadas, em todos os períodos. Paulo assegura tal pensamento nas palavras: “Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, A FIM DE A SANTIFICAR, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra, PARA APRESENTÁ-LA a si mesmo IGREJA GLORIOSA, SEM MÁCULA, NEM RUGA, NEM QUALQUER COISA SEMELHANTE, mas SANTA e IRREPREENSÍVEL. Efésios 5:25-27. Este é o estado espiritual que o filho de Deus, e por extensão a Sua igreja, deve manifestar ao mundo.
Laodicéia foi extinta ou ainda existe? Se existe, que igreja na atualidade a representa? Antes de responder a essa pergunta tão importante, vamos examinar minudentemente uma passagem bíblica, onde Cristo profere uma solene sentença. Ei-la: “Quando vier o Filho do homem, porventura achará fé na Terra?Lucas 18:8.
Errônea e enganadamente a maioria dos cristãos hodiernos estão se prendendo a sua denominação com todas as forças que podem exercer, e olvidam algo extremamente precioso – a fé. Nós parecemos estar hoje num estado de letargia que não percebemos que o quadro espiritual relativo à primeira vinda do Salvador, será o mesmo por ocasião do seu retorno a este mundo. Ele mesmo disse: “Como aconteceu nos dias de Noé, ASSIM TAMBÉM SERÁ nos dias do Filho do homem.Lucas 17:26.
O povo de Deus agarrava-se na certeza de que sendo descendente de Abraão, isso já lhe garantia a salvação. Diziam: “Temos por pai a Abraão.Mateus 3:9. Não entendiam que os verdadeiros descendentes de Abraão deveriam possuir a mesma fé, demonstrada pelo patriarca. “Porquanto procede da fé o ser herdeiro, para que seja segundo a graça, a fim de que a promessa seja firme a toda a descendência, não somente à que é da lei, MAS TAMBÉM À QUE É DA FÉ QUE TEVE ABRAÃO, o qual é pai de todos nós.Romanos 4:16. Se fossem, de fato, descendentes de Abraão estariam felizes, regozijados por estarem na presença do Cordeiro de Deus, e não O rejeitariam, nem O desprezariam como fizeram. O candelabro que Israel possuía necessitava agora de luz artificial, pois o azeite já havia sido extinto. E a luz artificial é ofertada pelo inimigo de Deus, com o fito de anuviar a mente dos homens e não lhes permitir que enxerguem as pérolas da Palavra de Deus. Eram cegos, crendo que enxergavam.
Hoje muitos cristãos também se prendem com a mesma intensidade do povo rebelde daquele tempo, não à verdade plena da Palavra do Senhor, mas a ritos, procedimentos, dogmas, e esquecem-se da fé. Percebem que a fé que possuem é fraca, pois o seu caráter, a sua vida não muda, seus pensamentos não são puros totalmente, não conseguem passar um dia ou uma semana sem transgredir os mandamentos do Todo-Poderoso, e se consolam mutuamente de que é impossível guardar a lei de Deus em sua essência, como é requerido pelo Criador. Não vêem que estão proclamando a mesma acusação de Lúcifer, de que a lei de Deus é pesada, e nenhuma criatura a poderá guardar cabalmente. “O homem peca até em pensamento!”, dizem. E ainda se gabam de que estão caminhando em direção ao Céu. Satanás tem apagado o nome inferno e posto em seu lugar Céu, e leva os incrédulos nessa direção, fazendo-os crer que seguem o Mestre galileu. Não compreendem as palavras de Paulo, quando diz que “CARNE E SANGUE não podem herdar o reino de Deus.I Coríntios 15:50.
O que significa a expressão “carne e sangue” no versículo acima? No diálogo que teve com Nicodemos, Cristo havia pronunciado solenemente: “Em verdade, em verdade te digo que se alguém NÃO NASCER DE NOVO, não pode ver o reino de Deus.João 3:3. Como Nicodemos não entendeu do que se tratava, Ele acrescentou: “Em verdade, em verdade te digo que se alguém NÃO NASCER DA ÁGUA E DO ESPÍRITO, não pode entrar no reino de Deus.” Verso 5. E então Ele esclarece de modo enfático, embora alusivo, que há duas famílias: uma oriunda de Adão, a de baixo; a outra, gerada pelo Espírito Santo, a de cima: “O que é NASCIDO da carne É CARNE, e o que é NASCIDO do Espírito É ESPÍRITO.Verso 6. E isso não é virtual ou simbólico, é real. Deus pretende formar uma família espiritual a partir de Seu Filho, Jesus Cristo – uma família de justos. Estes andarão como andou o Salvador, NA FÉ DELE, com as armas que Ele estabeleceu quando esteve aqui na Terra. Sua vida é o padrão admitido pelo Céu. Nenhum viver, por mais polido que seja, será aceito por Deus se estiver abaixo do viver que Cristo apresentou como oferta por nossa salvação.
Sabemos que a igreja representa o povo de Deus. Assim sendo, e não há dúvida, nem divergência nesse ponto, Laodicéia representa o povo de Deus no tempo do fim. Que estado espiritual de Laodicéia é vislumbrado na mensagem a ela enviada? Deus, e não um homem, diz que ela é MORNA, nem fria, nem quente. E para o Criador seria melhor que ela estivesse em qualquer dos pólos do termômetro, menos morna. Todavia, em face de sua tétrica e terrível condição espiritual, a misericórdia divina entra em ação. Deus, portanto, apresenta a profilaxia espiritual para o gravíssimo problema da igreja: “Aconselho-te que de Mim compres OURO refinado no fogo, para que te enriqueças; e VESTES BRANCAS, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e COLÍRIO, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.” Apocalipse 3:17 e 18.
Como vemos, os remédios receitados por Deus a Sua igreja são: OURO, VESTES BRANCAS e COLÍIRIO. O que significa cada um deles? O ouro representa a e o AMOR, contidos em Gálatas 5:22, por conseguinte, frutos; as vestes brancas são a JUSTIÇA DE CRISTO, o seu viver perfeito; e o colírio é o ESPÍRITO SANTO, Aquele que nos dá o poder de sermos semelhantes ao Pai. O que temos aí? A receita necessária para que o pecador arrependido que crê no perdão transformador divino, seja recriado à imagem de Deus. Sendo de novo gerado, Deus lhe concede a unção do Espírito Santo como penhor de sua cidadania. Por meio do Espírito Santo a justiça de Cristo é imputada e continuamente comunicada ao novo ser, que é por Ele [Espírito Santo] educado na nova jornada rumo ao Céu. Dentre os frutos de Sua presença no coração humano, temos a fé e o amor; o primeiro nos mantém ligados à Videira, o segundo nos habilita a guardar os mandamentos de Deus.
Apocalipse 3:17 e 18 emerge o tema da justificação pela fé. E qual o foco desse assunto tão importante e de aprendizado indispensável para aquele que pretende habitar com Cristo? Deixemos João responder: “Nisto é aperfeiçoado em nós o amor, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque, QUAL ELE É, SOMOS TAMBÉM NÓS neste mundo.I João 4:17. O objetivo de Deus mediante o evangelho não é despedir o homem com um aperto de mão, dizendo-lhe que não precisa ficar preocupado porque Ele já perdoou o pecado e não está mais magoado, como fazemos. O Seu perdão vem incrementado com a doação do Espírito Santo. O homem ao ser perdoado é criado novamente. PERDÃO É SINÔNIMO DE JUSTIFICAÇÃO. O pecador sujo, vil e imundo sai das mãos do Criador com outras vestes, as vestes de Cristo. Ele agora é justo, assim como Jesus é justo, pois a pretensão da cruz foi a criação de uma família santa, imaculada, justa, provinda do seio do próprio Salvador. Tal qual a mulher saiu de uma das costelas do homem, o novo ser é gerado a partir de Cristo, pelo poder do Espírito Santo. “Porque somos feitura sua, CRIADOS EM CRISTO JESUS para as boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas.Efésios 2:10. Que obras seriam essas? As obras realizadas por Cristo como o modelo do homem, como uma nova humanidade. Por essa razão o apóstolo emprega o verbo no passado e não no futuro – preparou. E essas obras são transmitidas aos que crêem, aos que nascem de novo, através do Seu Espírito.
Se o novo homem é justo, implica dizer que o seu viver atende agora às exigências da lei - JUSTIÇA. “Porquanto o que ERA IMPOSSÍVEL à lei, visto que se achava fraca pela carne, Deus enviando o Seu próprio Filho em semelhança da carne do pecado, e por causa do pecado, na carne condenou o pecado, PARA QUE A JUSTA EXIGÊNCIA DA LEI SE CUMPRISSE EM NÓS, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.Romanos 8:3 e 4. Sem querer ser mais contundente: o viver da nova criatura É UM VIVER SEM PECADO, pois em Cristo “todo edifício bem ajustado CRESCE para TEMPLO SANTO no Senhor, no qual também vós juntamente sois edificados PARA MORADA DE DEUS no Espírito.Efésios 2:21 e 22. Ora, se somos templo, dentro de nós não podem coabitar juntos Deus e o Diabo, mas um ou outro. Nascemos de novo e em nós habita o Espírito Santo, cujos frutos são para a glória de Deus, são frutos de obediência aos Seus mandamentos. Se não conseguimos viver firmes e constantes na presença do Senhor, não Lhe obedecendo, temos que encarar a realidade que não é o Espírito Santo que habita em nós, porém o pecado, pois quem comete pecado é escravo do pecado, e, por extensão, escravo de Satanás. A prova de que não houve novo nascimento, e isso vai para todos, inclusive membros e pastores renomados, é que não se consegue viver uma semana sem pecar, mesmo em pensamento. Como consolo, dizem: “É impossível que alguém guarde a lei de Deus. Todo homem peca, até em pensamento.” Não percebem que ecoa de seus lábios o alvo a que o inimigo de Deus sempre quis chegar, espalhando em todo recanto do Universo que a lei do Criador é pesada demais para ser observada. O que diria João: “E todo o que nEle tem esta esperança, PURIFICA-SE A SI MESMO, ASSIM COMO ELE É PURO.” I João 3:3. E de maneira mais forte, João complementa: “QUALQUER que é NASCIDO DE DEUS não comete pecado; porque a sua semente [a semente de Deus] permanece nele; e não pode pecar, PORQUE É NASCIDO DE DEUS.I João 3:9.
É propósito de Deus preparar o Seu povo para a última pregação a fim de que o mundo seja avisado de maneira soleníssima que Seu Filho já está ás portas. E não serão os Seus anjos os mensageiros, como também não podem ser homens e mulheres que vivenciam os gozos do pecado, ou que o abrigam em seu íntimo. Paulo assim se refere a igreja que estará esperando pelo Noivo: “Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a Si mesmo Se entregou por ela, A FIM DE A SANTIFICAR, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra, PARA APRESENTÁ-LA A SI MESMO IGREJA GLORIOSA, SEM MÁCULA, NEM RUGA, NEM QUALQUER COISA SEMELHANTE, mas SANTA e IRREPREENSÍVEL.Efésios 5:25-27. Pelo que podemos observar, Paulo revela que o povo de Deus dos últimos dias deverá apresentar as mesmas características da igreja primitiva – sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, santa e irrepreensível, e mormente gloriosa. Com que objetivo? Bem, se estamos falando de ceifa, nossos pensamentos deverão estar voltados para a chuva que prepara os frutos para a colheita. Refiro-me à chuva serôdia. Esta chuva é o segundo derramamento do Espírito Santo sobre o povo de Deus. E quem serão os candidatos que receberão tal bênção? Somente aqueles que nasceram de novo, ou seja, que no âmbito individual receberam a chuva temporã. Paulo evidencia essa chuva [a temporã] em duas passagens. Ei-las: “No qual também vós, tendo ouvido a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, e tendo nEle crido, FOSTES SELADOS COM O ESPÍRITO SANTO DA PROMESSA.” Efésios 1:13. “Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo, e nos ungiu, é Deus, o qual também NOS SELOU E NOS DEU COMO PENHOR O ESPÍRITO em nossos corações.” II Coríntios 1:21 e 22.
Na atualidade, nenhuma igreja ainda tem as características da igreja descrita por Paulo em Efésios 5:27. Assim sendo, temos que admitir que o povo de Deus hoje, apresenta o mesmo problema espiritual do tempo de Cristo. Como assim? Em Lucas, Capítulo 18, Versículos 11, 12 e 14, nós encontramos a resposta. Lemos: “O fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: ó Deus, graças te dou que NÃO SOU COMO OS DEMAIS HOMENS, roubadores, injustos, adúlteros, NEM AINDA COMO ESTE PUBLICANO; jejuo duas vezes na semana, e dou dízimo de tudo quanto ganho.” Cristo disse que tal homem não desceu justificado, mas o publicano por ele vilipendiado, sim. E como é descrito o aspecto espiritual de Laodicéia? Assim declara o discípulo amado: “Porquanto dizes: rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e NÃO SABES que és um DESGRAÇADO, e MISERÁVEL, e POBRE, e CEGO, e NU.Apocalipse 3:17. Da mesma forma como o fariseu desconhecia a sua própria condição extremamente desesperadora, assim ocorre com os laodicenses. Assim como o povo de Deus na primeira vinda do Salvador não estava apto a receber o Espírito Santo devido a arrogância espiritual, se dá também com os laodicenses. A Bíblia diz que eles ignoram a sua real condição espiritual, eles não sabem que estão caminhando para a morte, com todos os seus cultos, hinos e adorações. Não percebem que não estão mostrando ao mundo o mesmo viver de Cristo. Agarram-se ao nome “povo de Deus” do mesmo modo como faziam os judeus. E a menos que despertem, e “comprem” sem dinheiro o que suas almas necessitam para saírem das trevas para a divina luz, estarão perdidos.
Semelhantemente como os israelitas tinham “a adoção, e a glória, e os pactos, e a promulgação da lei, e o culto, e as promessas” (Romanos 9:4), os laodicenses tem a doutrina correta, mas necessitam passar da morte para a vida. Doutra sorte, tal doutrina não os salvará, como todas as prerrogativas espirituais não salvaram os israelitas descrentes. Mas o que lhes fora pronunciado, serve para os laodicenses também: “Porque AINDA QUE O TEU POVO, ó Israel, seja como a areia do mar, UM REMANESCENTE DELE SE CONVERTERÁ.Isaías 10:22. E tal passagem tem aplicação para os nossos dias, posto que estamos no tempo do fim, e nós não temos dúvida disso. E o mesmo que foi dito por Deus a Elias, em face do afastamento do Seu povo, soa como voz de trovão para os dias da nossa era: “Reservei para mim sete mil varões que não dobraram os joelhos diante de Baal.Romanos 11:4; I Reis 19:18. Hoje, esse número, logicamente, é simbólico. Em Apocalipse, João nos apresenta o remanescente que subirá com Cristo nas nuvens. Eles são descritos em duas passagens do Apocalipse. Ei-las:
Apocalipse 12:17
E o dragäo irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra AO REMANESCENTE da sua semente, OS QUE GUARDAM OS MANDAMENTOS DE DEUS, e TÊM O TESTEMUNHO DE JESUS CRISTO.
Apocalipse 14:12
Aqui está a paciência dos SANTOS; aqui estäo OS QUE GUARDAM OS MANDAMENTOS DE DEUS e A FÉ EM JESUS.
Os efeitos naturais do Espírito Santo na vida de quem é salvo estão descritos em Gálatas 5:22. É incontroversa a realidade de que o grave problema espiritual de Laodicéia representa o de cada ser humano que habita o planeta, que ainda não se converteu ao Senhor. Contudo, pelo fato de ter Cristo vivido e morrido por nós e sido aceito por Deus como nosso Mediador, a sua vida tornou-se o padrão do viver de todo cidadão do Céu. Ninguém que viva uma vida de pecado, de desobediência à Palavra de Deus, poderá entrar no Céu. Devemos afirmar como Paulo, empós sua conversão: “já estou crucificado com Cristo; e vivo, NÃO MAIS EU, mas CRISTO VIVE em mim.Gálatas 2:20
Sim, meu caro leitor, sendo Laodicéia a igreja de Deus nos últimos dias, a profilaxia recomendada por Jesus Cristo é expansiva a toda a criatura. Não precisamos ser confundidos quando Ele voltar a esta Terra para buscar os Seus. Se quisermos, poderemos nascer do nosso Salvador, e participar de Sua natureza, vivendo uma vida perfeita, como Deus assim requer de nós, através do Espírito Santo. Precisamos comprar sem dinheiro e sem preço, o OURO, as VESTES e o COLÍRIO, e entrarmos no descanso de Deus, entrarmos na Sua graça pela Porta, que é Cristo, tornando-nos filhos Seus e co-herdeiros com o nosso amado Redentor.
Que Deus nos abençoe!
.

2 comentários:

Anônimo,  26 de junho de 2013 05:32  

gostaria de saber quais dos 10 mandamentos temos que seguir.os 10 mandamentos da igreja catolica ou os 10 mandamentos da biblia(exodo 20:1)na biblia fala que temos que ter o testemunho de JESUS CRISTO e guardar os mandamentos de DEUS.Abraços.Neto

Gonçalves 28 de junho de 2014 06:24  

Neto, perdoa-me por tanto tempo sem te responder. Infelizmente enfrentei alguns problemas relacionados com o domínio do site. Graças a Deus tudo foi regularizado, e espero que ainda estejas interessado na resposta relacionada a tua indagação!
Em matéria de religião, a Bíblia é o parâmetro, sem sombra de dúvidas. Sendo assim, os dez mandamentos ainda se encontram em vigor. Em Mateus 5:17 Cristo afirma de modo muito claro que a Sua vinda ao mundo não promoveria a destruição da lei, nem dos escritos dos profetas. Alguns erroneamente se apegam ao verbo CUMPRIR, como se isso fosse um fundamento para a nossa desobrigação de obedecer a lei. Tal argumento é facilmente refutado quando se lê o verso 18, sequência da passagem acima. Ali é dito que a lei permanecerá intacta até que tudo se cumpra. E aí, eu indago: quando se cumprirá tudo? Nunca, pois o plano de salvação de Deus perdurará mesmo na Nova Terra, uma vez que o crescimento espiritual da geração dos salvos é eterno.
Testemunho de Jesus Cristo é uma expressão indicativa daquele que tem o dom de profetizar. Apocalipse 19:10.
Salomão escreveu: "De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este é o dever de todo homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda obra e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau." Eclesiastes 12:13 e 14.
Nobre Neto, renda-te ao Criador, hoje, e Ele virá a ti, e te fará uma nova criatura, capacitada para obedecer a Sua palavra e viver em Sua presença, na mais perfeita paz. Não te demores!
Que Deus te abençoe, meu irmão!

Postar um comentário

  ©Gotas de Conhecimento - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo